FRONTOPLASTIA

A testa é um dos marcadores de gênero mais evidentes. A  remodelação da testa ou frontoplastia é muito significativa e pode transformar uma testa proeminente masculina em uma testa de características claramente femininas.

Gênero da testa

O homem tem maior proeminência de testa (a crista óssea encima dos olhos e do nariz) e uma testa que se pronuncia consideravelmente nas zonas laterais às órbitas ( olhos). A testa feminina é tipicamente redonda em todas as dimensões e quase nunca tem uma zona frontal proeminente. 

Feminização da Testa

A frontoplastia é um procedimento que consiste no recontorno da testa e na reconstrução cirúrgica da parede anterior do conhecido seio frontal. Os segmentos externos da proeminência onde se apóiam as sobrancelhas se chamam “rebordos supraorbitais”. Trata-se de ossos sólidos e claramente proeminentes no gênero masculino.

A zona da sobrancelha se apóia sobre uma superfície chamada seio frontal. Devido ao seio frontal ser uma cavidade aérea oca, é mais difícil eliminar a protuberância por médio do uso da broca. Para sua remodelação, é preciso eliminar esta lâmina de osso com um contorno cuidadoso e colocá-la numa posição mais posterior  .

Procedimento

  • Por meio da administração da anestesia geral, faz-se uma incisão ao longo da linha do cabelo ou no topo da cabeça ( dependendo de cada caso).
  • A pele da testa é movida para frente para descobrir o osso. A placa de osso sobre os seios frontais é retirada e esculpida até se conseguir a forma desejada.
  • Depois, apara-se os rebordos supraorbitais e regulariza-se a superficie completa da testa eliminando irregularidades e desníveis.
  • Por último, a lâmina de osso remodelada é fixada em sua nova posição ( mais atrás) com microparafusos de titânio. As cabeças dos parafusos são eliminadas para que não sejam perceptíveis através da pele. A pele é fixada ao osso obtendo reposicionamento das sobrancelhas de adaptação ao novo formato ósseo da testa.

Recuperação

  • Hospital: A maioria dos pacientes deve passar uma ou duas noites no hospital depois da cirurgia.
  • Bandagem: Após a cirurgia, coloca-se uma bandagem que exerce uma compressão média ao redor da testa e que será retirada no dia seguinte à intervenção cirúrgica.
  • Dor: O paciente pode ter dor durante os primeiros dias, o que é perfeitamente controlável com analgesia padrão.
  • Trabalho: Muitos pacientes podem voltar ao trabalho em um prazo de duas a quatro semanas depois da cirurgia.
  • Esporte: Deve-se evitar a atividade física que causa a sudorese ou o aumento da pressão arterial durante oito dias.
  • A sutura: As suturas são retiradas em um prazo de 7 a 10 dias.

Complicações

  • As infecções são muito raras, mas os antibióticos são utilizados como profilaxia para evitar seu aparecimento.
  • Pode haver inflamação e edema na região Periorbital (ao redor dos olhos) que se amenizarão em um prazo de 1 a 2 semanas.
  • Pode haver insensibilidade na testa e esta pode durar até vários meses.