AVANÇO DA LINHA DO CABELO

A linha do cabelo é um traço de identificação de gênero que, em geral, costuma acentuar-se com a idade.

Gênero da linha do cabelo

Existem descrições de que nos homens, o nascimento do cabelo costuma ser em uma linha mais alta que nas mulheres. A distância entre as sobrancelhas e o nascimento do cabelo nas mulheres é, em média, de 5 cm. Para os homens, é de 7 cm. No entanto isso pode variar bastante e dependendo do tipo facial, muitos homens tem a implantação do cabelo mais baixa que a maioria das mulheres. Ou seja, generalizar uma regra nesse caso pode ser um equívoco, sendo a análise facial do conjunto fundamental e predominante na decisão do tratamento adequado.

Outra diferença importante é o formato da linha do cabelo. Um homem, em geral, tem zonas livres em ambas as regiões temporofrontais, que conferem à linha a forma de “M”. Por sua vez, o padrão de cabelo na mulher é de forma ovalada, mais suave e constante ao longo de toda a zona frontal.

Uma diferença adicional entre as linhas de cabelo de homens e mulheres se determina com a idade. Há uma forma típica da calvície masculina com uma recessão da linha do cabelo, o que contribui para aumentar a mencionada distância entre sobrancelhas e da linha do cabelo. É difícil encontrar esta característica nas mulheres biológicas. Embora elas também possam sofrer perda de cabelo, esta costuma ser global em todo couro cabeludo e não específica de uma área concreta.

Feminizar a linha de cabelo

Há duas opções para reformar e corrigir as linhas do cabelo masculino. A linha do cabelo pode ser movida para frente e ter uma forma mais arredondada, seja com um procedimento chamado adiantamento do couro cabeludo ou com um transplante capilar.

Adiantamento do couro cabeludo

O adiantamento do couro cabeludo consiste em extrair uma seção da pele da testa (entre a linha do cabelo e as sobrancelhas) e reposicionar o couro cabeludo para frente, entre 1,0 cm e 2,0 cm, para corrigir o retrocesso da linha do cabelo do padrão masculino e aproximar, quando for possível, a uma linha de cabelo mais feminina com um padrão ovalado.

O adiantamento do couro cabeludo é uma solução permanente para os pacientes com retrocesso leve ou moderado da linha do cabelo. Em pacientes que sofrem perda de cabelo, poderá atuar como uma solução temporária, mas é importante dizer que não deterá a queda do cabelo. Neste caso, é muito recomendável que estes pacientes procurem uma solução adicional à perda de cabelo, como o transplante capilar, para manter um nascimento do cabelo abundante e saudável.

Este procedimento costuma ser realizado juntamente com a frontoplastia e a elevação das sobrancelhas, que geralmente é realizada através da mesma incisão.

Procedimento

  • Por meio da administração da anestesia geral, faz-se uma incisão ao longo da linha do cabelo. A incisão é feita justamente na linha do cabelo traçada de modo irregular para evitar uma cicatriz reta que posteriormente possa ser visível. As cicatrizes lineares são mais visíveis que as que apresentam uma curvatura irregular. Além disso, a incisão é realizada em um plano oblíquo à pele de maneira que salguns meses depois da operação, o cabelo comece a crescer através da cicatriz, o que faz com que esta fique bastante escondida.
  • Posteriormente o couro cabeludo será mobilizado e reposicionado para frente segundo o plano prévio. Normalmente, não há problemas em se conseguir 1,5 a 2 cm de avanço.
  • Elimina-se o trecho de pele remanescente da testa, por baixo da linha do cabelo. O couro cabeludo é fixado ao osso com um sistema de fixação específico e reabsorvível  para evitar que retroceda.

Recuperação

  • Após a cirurgia, coloca-se uma bandagem que exerce uma compressão média ao redor da testa e que será retirada no dia seguinte à intervenção cirúrgica. O paciente pode ter alguma dor durante os primeiros dias, mas esta será controlada com  medicação . Os pontos  serão retirados após 7-10 dias.
  • A cicatriz, que pode ser perfeitamente camuflada desde o início, vai se tornando mais tênue progressivamente com o passar do tempo.

Complicações

  • É possível a inflamação e edema da região frontal periorbital (ao redor dos olhos) e no couro cabeludo. Pode haver alteração sensitiva na testa que vai desaparecendo depois de algumas semanas da cirurgia.