CIRURGIA ESTÉTICA

Cirurgia das pálpebras

CIRURGIA DAS PÁLPEBRAS

Mais do que qualquer outra característica do rosto, os olhos e sua expressão têm um impacto muito significativo na aparência. Infelizmente, os olhos são muitas vezes o primeiro lugar a mostrar sinais de envelhecimento. Isso ocorre porque a pele em torno dos olhos tem metade da espessura da pele que existe no resto do rosto. Também tem menos glândulas, seu suporte interno mais fraco, e sofre maior desgaste do que outras regiões do rosto. Isso, combinado com fatores genéticos, danos causados ​​pelo sol, estresse e fadiga, explica por que as pálpebras são muitas vezes as primeiras a mostrar sinais de envelhecimento e por que tantas pessoas, jovens e idosos, homens e mulheres, podem se beneficiar da cirurgia das pálpebras (blefaroplastia).

A blefaroplastia pode remover as bolsas de gordura e o excesso de pele que existem debaixo e sobre os olhos. Em alguns casos a blefaroplastia pode ser combinada com a feminização da testa para otimizar o resultado.

Para tratar das pálpebras superiores, o cirurgião plástico faz uma incisão ao longo da dobra natural da pele, e então separa a pele do músculo e do tecido adiposo. Uma vez separados, o excesso de pele (que causa as rugas) e gordura (que causa o peso) é removido. A seguir as incisões são fechadas.

Para tratar das pálpebras inferiores, a incisão é frequentemente feita na parte interna da pálpebra e as bolsas de gordura são removidas ou reposicionadas. A incisão é fechada com pontos muito finos e que são removidos 5-7 dias após a cirurgia.

A blefaroplastia pode ser realizada junto com uma reconstrução da testa e uma rinoplastia.

Back to top